Second Menu

O Pequeno Príncipe

Sempre vi esse livro pra comprar ou na biblioteca, mas nunca me despertou nenhum interesse.

Gosto quando as pessoas me indicam livros. E em uma as vigílias que fiz com o Chama Coral
teve uma meditação que citaram sobre o Principezinho. Gosto quando as pessoas me deixam curiosas pra ler determinado livro. Depois dessa meditação, saí a procura de um exemplar. Semana passada fui a casa da Marina. Ela tava lendo, mas mesmo assim carreguei-o comigo e no dia seguinte comecei a ler. Em dois dias terminei (dá pra ler numa sentada, mas como só tenho tempo quando estou dentro do ônibus, hehe).
A princípio a impressão que se tem é de um livro infantil. Mas a medida que as páginas vão se passando é possivel ver vários princípios que o livro traz. É um sutil tapa de luvas que o autor (Antoine de Saint-Exupéry) traz a nós, 'adultos'.

Resumindo bem o livro, Antoine nos traz a realidade de que a medida que crescemos, as coisas ficam cada vez mais 'sem brilho', é muito mais difícil de acreditar em coisas extraordinárias, a não ser que sejam provadas, e com números.
O pequeno príncipe vive num planeta simples. Lá existem 3 vulcões (sendo um inativo) e apenas uma rosa. Toda dia pela manhã, depois de fazer suas limpezas diárias, ele cuidadosamente faz a limpeza do planeta. Retira cuidadosamente as mudas de baobás que insistem em crescer, e cuida de sua rosa. Ah, ele também gosta muito de pôres-do-sol. Após um 'desentendimento' com sua cativante rosa, fugiu para outros planetas. Encontra muitos adultos e se convence cada vez mais que os adultos são estranhos.
Depois de muito andar, depara-se com a Terra. Aqui ele encontra animais, homens, flores, e percebem que, apesar de terem num só jardim 5 mil flores, mas não encontram o que procuram. Encontra também com uma raposa. Ela o ensina que as pessoas só fazem alguma diferença em nossas vidas quando elas nos cativam.
Por ultimo, o Principezinho encontra Antonie. Eles se conhecem numa hora meio crítica da vida do homem. Seu avião acabara de cair em pleno deserto. Mas nesses poucos dias, o pequeno Príncipe o ensinara sábias lições.

Por mim, contaria o livro todo aqui, mas quero que o mesmo sentimento de curiosidade colocado em mim, brote ai dentro também. O que eu posso afirmar é que o livro vale a pena.
Com certeza, foi um dos melhores livros que já li. E ainda fica com gostinho de quero mais.
Acho que falta mesmo depois de crescidos, o brilho nos olhos, o elefante engolido pela cobra, carneiros dentro de caixas e nossa intensa procura por nossas próprias estrelas.
Espero que gostem. Ah, e se quiseres ser meu amigo, cativa-me!. ;)



4 comentários:

  1. nossa NUNU :o Adoro esse livro também. Nunca pensei que fosse dizer isso, mas, paguei um pau pra você agora! parabéns pelo post ;D

    ResponderExcluir
  2. Eu li esse livro pela primeira vez ainda quando era criança e já achei ele um tanto magico! mas quero re-ler novamente! Beijos =*

    ResponderExcluir
  3. Não curto esse livro, mas a frase da última foto é perfeita! ;)

    Bjim

    ResponderExcluir
  4. Ahhh ele é o príncipe mais fofo do mundo! Adoro o livro...Ganhei faz tanto tempo e guardo com todo carinho!
    Beijo

    ResponderExcluir

Me conta aqui o que achou sobre a postagem, sua opinião é muito importante (: Super beijo e obrigada!

Facebook

 
Blog da Núbia Albergoni © 2012 | Designed by Rumah Dijual, in collaboration with Buy Dofollow Links! =) , Lastminutes and Ambien Side Effects